O Curso de Especialização em Qualidade Alimentar e Saúde corresponde ao ano curricular do Curso Mestrado em Qualidade Alimentar e Saúde permitindo, após a sua conclusão com aproveitamento, a prossecução dos estudos visando a realização de dissertação de Mestrado.

 

Contribuir para a aquisição e/ou atualização de competências profissionais e científicas na área, de forma a melhorar a Qualidade e Segurança Alimentar em Portugal, em consonância com as exigências da Comunidade Europeia, através de:

  • Aquisição de conhecimentos sobre os componentes, com atividade fisiológica, presentes nos alimentos de natureza animal e vegetal.
  • Estudo das principais alterações produzidas nos alimentos pela tecnologia de fabrico, armazenagem e transporte e sua implicação no valor nutritivo e na saúde do consumidor.
  • Aplicação de metodologias adequadas à análise de analitos em alimentos, tendo em vista a caracterização e controlo da qualidade dessas matrizes.
  • Definição dos principais riscos para a saúde associados à ingestão de alimentos, nomeadamente através da exposição humana a agentes químicos, físicos e microbiológicos.
  • Avaliação do efeito toxicológico de aditivos, resíduos e contaminantes em alimentos, bem como de tóxicos de origem natural e seleção dos métodos de análise para a sua quantificação.
  • Introdução dos princípios de aplicação do sistema HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Points) e etapas da sua implementação.
  • Desenvolvimento dos conceitos técnico/científicos relacionados com a qualidade da água e apresentação de estratégias para realizar um controlo efetivo da qualidade da água de consumo humano, desde a captação até à rede de abastecimento público.
  • Estudo da legislação nacional e comunitária que regulamenta a qualidade dos alimentos e da água para consumo humano.
  • Definição dos objetivos e importância da avaliação sensorial, nomeadamente na seleção, treino e controlo de painéis de provadores e comparação de resultados com medições instrumentais.
  • Estudo integrado da avaliação, gestão e comunicação dos riscos ao longo da cadeia alimentar e procura de biomarcadores de exposição, efeito e suscetibilidade para controlo e prevenção do risco de exposição a agentes genotóxicos e não genotóxicos.