Funções

A UFS apresenta como principais atribuições:

  • Receção, classificação, processamento e validação das notificações espontâneas de suspeitas de reações adversas, incluindo o processo de determinação do nexo de causalidade, garantindo a estrita confidencialidade dos dados;
  • Divulgação e promoção da notificação de suspeitas de reações adversas na região de Setúbal e Santarém, destinadas a profissionais de saúde, nas diferentes unidades de saúde, pertencentes ou não ao Serviço Nacional de Saúde, bem como junto da população visando a notificação pelos utentes/doentes;
  • Realização de estudos de farmacoepidemiologia, outros estudos, inquéritos e publicações no âmbito do Sistema;
  • Elaboração e apresentação periódica, ao INFARMED, I.P., do resultado das atividades referidas nos pontos anteriores;
  • Colaboração com o Serviço responsável pela farmacovigilância do INFARMED, I.P. (Direção de Gestão do Risco do Medicamento – DGRM) na preparação de informação relevante para distribuir a outras unidades regionais ou às autoridades internacionais, bem como na realização de ações de formação no âmbito da farmacovigilância;
  • Comunicação, à DGRM das notificações de suspeitas de reações adversas de que tenha conhecimento ou que hajam recebido;
  • Colaboração, com a DGRM na realização de ações de formação no âmbito da farmacovigilância;
  • Colaboração, com a DGRM, na deteção de sinal no âmbito da farmacovigilância;
  • Definição e realização de outros serviços conexos acordados com o INFARMED, I.P.;
  • Formação de profissionais de saúde (médicos, farmacêuticos, enfermeiros e outros) no âmbito da farmacovigilância e notificação de suspeita de reações adversas a medicamentos;
  • Campanhas em articulação com os meios de comunicação social, nomeadamente através de publicações e palestras dirigidas à população em geral, no sentido de alertar para a necessidade de aumentar o conhecimento sobre a segurança dos medicamentos através da notificação de suspeitas de reações adversas;
  • Envolvimento nas atividades e projetos de investigação do European Network of Centres for Pharmacoepidemiology and Pharmacovigilance (ENCePP);
  • Articulação com as Ordens Profissionais (Enfermeiros, Farmacêuticos e Médicos) para promoção da Farmacovigilância e notificação espontânea de suspeitas de reações adversas a medicamentos;
  • Sempre que entendido como necessário, participação em atividades de formação, reuniões profissionais e outras, junto do INFARMED, I.P.;
  • Estágios para profissionais de saúde e estudantes das Faculdades das áreas da Saúde.

Áreas de Atuação da UFS 

Atividades2017